Entre duas estradas. A muito passada e a não desbravada - a terceira opção - fez a diferença; sim a que não existia... Eu criei a minha!” Elanklever

.
"O infinito jamais terminará diante de sua última montanha"
Antunes D'Ziclague

sábado, 20 de maio de 2017

Insabido ser - Elan Klever

.
INSABIDO SER

Oh insolente!
Afirma suas verdades
diante da insabida 
realidade!

A insabida origem.
A insabida verdade.
O insabido chegar.

Oh! homem cheio
da insabida razão.
Insabida vida!

Oh! Certeza criada!
Sobre a insabida realidade.

verdade que inventa
o saber, a realidade
do insabido ser.


Elan.Ruda

websete@gmail.com

sexta-feira, 19 de maio de 2017

Aluno ou estudante? - Elanklever

.

Há uma imensa distância entre,  um aluno e o estudantes
Elanklever

domingo, 14 de maio de 2017

Uma criação não autorizada - Elvio - 14.07.2017 - Baterias Moura


Vendo um comercial na TV, tive a Ideia " uns seis meses atrás" e não me contive, até que a passei no Blog, espero que a Moura não me "autue", ufa. 
14.05.2017 - websete@gmail.com - Elvio - Tenho outras, e de outras Marcas.

Escala desenvolvimento humano (I/E) - Elanklever


websete@gmail.com - Elvio

sábado, 18 de março de 2017

Horizonte além do ponto - Elanklever

Ao abrir um livro, vislumbro um horizonte, onde a vista vai muito além do ponto.
Elanklever

Liberdade sem destino é como voar sem direção, fuga.
Elanklever

30.03.2017

Onde não se quer pensadores, admitem-se membros. Não se pensa com membros, se pensa com a cabeça.
Elanklever

segunda-feira, 13 de março de 2017

Regue a Palavra - Elvio A.Arruda


Regue a Palavra
.
Regue a palavra para produzir flores,
Frutos e sementes.
Regre a palavra,
para que não murchem os rebentos.
Carregue e leve a palavra,
para o encanto dos atentos.
Fale...
Declame...
Cante...
Nem que seja palavra ao vento.
Pelo vento as sementes viajam,
Encontram mentes férteis, sedentas.
Leve a palavra,
Ensine a leitura.
A palavra escrita,
Que não fique restrita.
Não permita o esquecimento.
Leve a palavra,
Nem que seja palavra ao vento.
Leve a palavra.
Escreva...
Leia...
Nem que seja palavra ao vento.
Livros...
Palavra escrita.
Não permitam o esquecimento.
Sementes adormecidas,
Acordem...
Despertem palavras vivas,
Que criem fortes raízes
Que mesmo na tempestade,
acalmem almas.

Elvio A. Arruda
Post:13.03.2017
Acess:Facebook

terça-feira, 7 de março de 2017

Pensando - Penso e ando - E.Arruda/Elanklever


.
.
Há horas que paro a pensar: A supervalorização da ignorância, do fútil e do inútil, é uma bela forma de levar o povo para o lixão. Como são tratados os trabalhadores? Será que o trabalhador não se sente o único vagabundo? A doutrinação transforma a mente em depósito de esterco para fertilizar insanidades, idolatrias a nulidades. Fique ligado. Como caminha a humanidade?

E. Arruda.

No Brasil o trabalhador está se sentindo o ó do ó, sei lá o que é isso, mas parece que o trabalhador é o único vagabundo da Nação.
E.Arruda

Um país que não se pode desperdiçar ignorância, vira o que estamos vendo: pura arte. Usam como esterco para desenvolver a insanidade.
E. Arruda

"A boa terra sem cuidados e sem vigilância produz mais parasitas que a terra ruim" - 
Elanklever

Se afeta, faz parte.
E.Arruda

A filosofia do reducionismo está em plena expansão: se algo te afeta de forma negativa, já cumpriu a grande parte da missão, depois vem a infestação.
E. Arruda.

Muitos professores, poucos ensinadores motivadores, muitos alunos e poucos estudantes.
Elanklever

Mosca sem lixo, mosca infeliz. Então muitos espertos, já sabem. Acertam na mosca produzindo lixo de toda espécie.
E. Arruda